NOSSA PÁGINA

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Imbu(Spondias tuberosa); Flora do Rio Grande do Norte.














Planta conhecida popularmente como Imbú,Imbuzeiro,Umbú,Umbuzeiro,Ambu ou ombuzeiro,mas prá ciência ela é conhecida como Spondias tuberosa. Ela pertence a mesma família do Cajueiro e da Mangueira,Anacardiaceae. Árvore baixa,esparramada,cujo tronco atrofiado,retorcido,cheio de brotos,raramente alcança 6m de altura,chegando a copa a medir 10m de diâmetro,as vezes. apresenta folhas compostas de 3-7 folíolos menbranáceos. Seu sistema radicular é dotado de órgãos de reserva de água,denominadas de "túberas aqüiferas". Árvore heliófita,decídua durante a maior parte do ano(época da estiagem).
Floresce quase sempre um pouco antes das primeiras chuvas quando ainda sem folhas,ou no ínicio das chuvas quando já enfolhada. Suas flores são alvas,cheirosas,em panículas(inflorescência). A frutificação,que se verifica no início das chuvas,é abundante,chegando alguns exemplares a produzir 300kg.

 O fruto é do tipo drupa. chupa-se o fruto,faz-se geléia de sua polpa e o suco,obtido por pressão,misturado ao leite e adoçado com açucar ou rapadura,constitui a famosa imbuzada,alimento muito apreciado pelo sertanejo. É uma das principais fontes de vitamina C de que dispõe a população na zona semi-árida nordestina.

Reflita: O famoso escritor Euclides da Cunha cognominou o Umbuzeiro de "árvore sagrada do sertão", por fornecer frutos de elevado valor alimentício no período das chuvas e "batatas" radiculares,ricas em vitaminas,sais minerais e energia,na estação seca. a sua madeira é leve,mole,fácil de trabalhar e de baixa durabilidade natural. ela é empregada para obras internas,caixotaria e pasta para papel.além disso,o Imbuzeiro produz ótima sombra para o sertanejo. Essa espécie é típica do bioma caatinga,ocorrendo em todo a região nordeste do Brasil e norte de Minas Gerais.

BIBLIOGRAFIA:
 Lorenzi, Harri. Árvores brasileiras:manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do brasil,vol.1 4º ed.-Nova odessa,SP: Instituto Plantarum,2002.
Mendes,Bendito Vasconcelos. Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável do Semi-árido. Fortaleza:SEMACE,1997.
Renato Braga. Plantas do Nordeste,especialmente do Ceará. coleção mossoroense-volume XLII.
Revista da FAPERN. Ciência Sempre. ANO 5- abril/ junho 2009. O Conhecimento da Caatinga potiguar e o desafio do desenvolvimento sustentável. por Ramiro Gustavo Valera Camacho.
Fonte da 1ªfoto:http://urucueabelhasnativas.blogspot.com.br/2009_10_06_archive.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário