NOSSA PÁGINA

sábado, 9 de abril de 2011

PeriquitoTuim Forpus xanthopterygius (Spix, 1824); Fauna do RN

Foto: Hermann Redies
 
   Ave conhecida popularmente como Tuim,Periquito,Tapacu,Pacu,Cuiúba,Periquitinho,Tuí,Tiu,Tuiuetê,Tuitirica,Tuiuti,Cujuba,Coió-coió,Cu-cosido,Cu-tapado,Quilim,Periquito Vassoura,Bate cu,Tuitriti,Meudo,Miúdo,Coió,Periquitinho miúdo, mas cientificamente seu nome é único em qualquer parte do mundo: Forpus xanthopterygius. O Tuim pertence a família Psittacidae, família dos periquitos,papagaios e araras. essa espécie é o menor representante dessa família, medindo 12 centímetros e podendo pesar 26 gramas. seu corpo é todo verde, um pouco mais escuro nas costas. mas os machos aprsentam a superfície inferior das asas e no baixo dorso uma plumagem de cor azul, enquanto que a fêmea é totalmente verde, sendo amarelada na cabeça e nos flancos, ou seja, ocorre dimorfismo sexual. Procuram seu alimento tanto nas copas das árvores mais altas,como em certos arbustos frutíferos.
Foto: Flávio Brandão
      Subindo na ramaria utilizam o bico como um terceiro pé; usam as patas para segurar a comida, levando à boca. Gostam mais das sementes do que da polpa da frutas. São atraídos por árvores frutíferas como mangueiras, jaboticabeira, goiabeiras, laranjeiras e mamoeiros. Os côcos de muitas palmeira
s constituem sua alimentação predileta, procuram também as frutas da imbaúba dos capinzais. Gostam também de mastigar erva como complemento vegetal. Nidifica em ocos do árvores, ninhos artificiais e cupins.
     As posturas podem ir de 3 a 8 ovos e são incubados pela fêmea, apesar de o macho também ficar longos períodos dentro do ninho. na natureza o período de incubação dura cerca de 17Com 20 dias estão cobertos de penas e deixam o ninho pela quarta ou quinta semana de vida já com a plumagem do sexo correspondente. Vivem em bandos de até 20 tuins e sempre que pousam, se agrupam em casais.
        Habitam as bordas das mata ribeirinha, mata seca e cerradões. Muito ativos, deslocam-se por grandes áreas, sempre com gritos de contato. esta espécie apresenta um comportamento social, denominado de Allopreening,onde indivíduos de determinada espécie executam a limpeza em outro indivíduo pertencente ao seu grupo social. Os motivos mais aceitos para este comportamento são : remoção de ectoparasitos, posicionamento hierárquico e reestabelecimento do bom convívio. Ocorre no nordeste, leste e sul do Brasil até o Paraguai e Bolívia, também no alto amazonas até o Peru e a Colômbia.
Segundo a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais das espécies ameaçadas(IUCN), o estado atual dessa espécie na natureza é pouco preocupante.

REFERÊNCIAS:
Freire,Adauberto Antônio Valera. Fauna Potiguar.Natal:EDUFRN,1997. Pg:115.
Freire,Adauberto Antônio Valera et al. Lista atualizada de aves do estado do Rio Grande do Norte. IDEMA. Pg:11

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário