NOSSA PÁGINA

domingo, 22 de agosto de 2010

Sapucaia(Lecythis pisonis Cambess.); Flora do RN


Foto: Flávio Brandão.
Planta conhecida popularmente como Sapucaia,Castanha-sapucaia,Sapucaia-vermelha,cumbuca-de-macaco,marmita-de-macaco,caçamba-do-mato e cientificamente como Lecythis pisonis, e pertence a família Lecythidaceae. Árvore frondosa,de casca grossa, folhas finamente menbranáceas,glabras,de coloração rósea quando novas. 
Suas flores são brancas-arroxeadas,dispostas em racemos e florescem a partir de meados de setembro junto com o surgimento das novas folhas de cor rosa ou lilás,prolongando-se até meados de outubro. A maduração dos frutos ocorre de agosto a setembro.

Seu fruto é do tipo Pixídio grande,lenhoso,oval,com resalto anelar ou cintado quase na abertura,permanecendo no ramo por muito tempo,com 12-16 sementes escuras,envolvidas em arilo polposo e oleaginoso,abrindo-se na parte superior. A Sapucaia ocorre na Mata Atlântica desde o Ceará até o Rio de Janeiro. Sua madeira é apropriada para obras externas,como postes dormentes,estacas,mastros,para a construção civil,como vigas,caibros,ripas,para a confecção de peças torneadas,carrocerias,etc.
Suas sementes são comestíveis,oleaginosas, e tido por afrodísiacas. A água,posta a ferver dentro do fruto vazio, chamado pelo povo de combuca,e usada 12 horas depois, é muito apreciada contra as doenças do aparelho urinário e, em lavagem,para livrar o rosto de manchas e empigens. Seu fruto lenhoso é utilizado como adorno e, como recipiente na zona rural.  
O nome Sapucaia contração de iaçapucay, de iá, fruto de árvore, e eçá-pucá-y, que tem saltamento de olho,donde <>,como bem interpretou Batista Caetano,certamente devido ao opérculo do Pixídio: só depois que ele salta,isto é,cai, é que se podem aproveitar as sementes. No Rio Grande do Norte já vi espécimes dessa espécie nos municípios de Natal(Parque das dunas), Goianinha(Mata Particular) e Baía Formosa(RPPN Mata Estrela).

REFERÊNCIAS:
Lorenzi,Harri. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil.vol. 1. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum,2002.

Renato Braga. Plantas do nordeste, especialmente do Ceará. Fortaleza: coleção mossoroense-volume XLII, 1996.
Crédito de duas fotos:https://www.flickr.com/photos/flaviocb/1725766625
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário