NOSSA PÁGINA

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Escorpião do nordeste(Tityus stigmurus); Fauna do Rio Grande do Norte.



Esse Escorpião é conhecido popularmente como Escorpião do Nordeste(Tityus stigmurus) ou por alguns, como Escorpião amarelo. No Brasil, são conhecidas cerca de 100 espécies, das quais, apenas quatro são consideradas perigosas,entre elas está essa espécie. O Escorpião do Nordeste apresenta as seguintes características:Tem entre 5 e 7 cm de comprimento;colorido geral amarelado; pernas e palpos sem manchas; presença de um triângulo escuro na face dorsal anterior do cefalotórax; pré-abdômen com uma faixa escura central bem definida e duas laterais discretas na face dorsal; presença de serrilha na face dorsal do 3 o e 4 o segmentos da cauda; presença de espinho subaculear no telson. habitat: áreas semi-áridas e ocorre em toda a região do nordeste do Brasil. É de hábito terrestre,errantes, solitário e ativo durante à noite;carnívoro, alimentando-se principalmente de insetos e de aranhas, podendo também ocorrer o canibalismo. Podem jejuar por tempo prolongado, armazenando alimento nos divertículos do hepatopâncreas. Reprodução:há machos e fêmeas. Antes do acasalamento, o macho e a fêmea se agarram pelas pinças, fazendo a estranha dança. quando tudo termina a fêmea frequentemente come o macho. a fêmea põe 50 ovos. Os filhotes nascem envoltos numa menbrana da qual saem sozinhos ou ajudados pela mãe, e imediatamente sobem em cima do dorso do abdômen da mesma, onde permanecem até a primeira troca de pele. Eles atingem a idade adulta após um ano e meio. Reflita: sua ameaça é a matança indiscriminada. Em caso de acidente, procurar atendimento médico e não realizar procedimentos de uso caseiro.

 
BIBLIOGRAFIA:
CANTER, H.M.; KNYSAK,I.; Candido, D.M. Aranhas e escorpiões e lacraias. 2008.
Selma Torquato da Silva ... [et al.]. Escorpiões, aranhas e serpentes : aspectos gerais e espécies de interesse médico no Estado de Alagoas. Maceió : EDUFAL,2005. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário