NOSSA PÁGINA

sábado, 10 de abril de 2010

Rã-manteiga(Leptodactylus macrosternum); Fauna do Rio Grande do Norte.




A primeira foto e a ultima foram feitas no município de Nísia Floresta,próximo a conhecida lagoa de "alcaçus", e a segunda as margens da lagoa coca-cola na RPPN Mata Estrela,Baía formosa, todas à noite. Depois do sapo cururu,esse é o anfíbio que mais vi em minhas excursões pelo estado do Rio Grande do Norte . 
Conhecida popularmente como rã-manteiga e cientificamente como Leptodactylus macrosternum é da família Leptodactylidae. Essa rã é grande podendo os machos medir de 90-120mm enquanto as fêmeas entre 80-110mm. São anuros(anfíbios sem cauda) de hábitos noturnos. Quando adultos se alimentam de caramujos,lesmas e insetos,capturando-os com a língua. Habita lagos,açudes,brejos e pântanos. À noite é comum vê indivíduos nas margens de áreas alagadas,quando se sentem ameaçados saltam para água. Ocorre em toda América do sul a leste dos Andes. A época do acasalamento é de setembro a fevereiro. Os machos e fêmeas se reúnem perto de pântanos e começam a coaxar. O acasalamento dura cerca de 24 horas. A fêmea põe de 2000 a 3000 ovos por ano que o macho cobre com esperma. Os ovos são cobertos por uma massa gelatinosa,que protege de intempérie. Os jovens adultos são capazes de reprodução depois de 3 anos. Apesar da fêmea apresentar cuidado parental,os girinos desta espécie podem ser eventualmente predados por aves. É muito caçada por causa de sua carne. Preserve a natureza!


REFERÊNCIA:
Leptodactylus macrosternum. Disponível em : > http://www.vivaterra.org.br/anfibios.htm < Acesso em:10/04/10.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário