NOSSA PÁGINA

domingo, 27 de julho de 2014

Percevejo-do-mato Edessa rufomarginata (De Geer, 1773); Fauna do RN

   Percevejo conhecido popularmente como Maria-fedida, Maria-peidona ou Fede-fede,Percevejo-do-mato,Percevejo-de-plantas,Percevejo-fedorento,Frade, entretanto seu nome científico é único,Edessa rufomarginata (De Geer, 1773). Essa espécie pertence a família Pentatomidae, sendo esta representada por muitos insetos considerados pestes agrícolas, pois podem causar danos diretos e indiretos às plantações e consequentemente a economia. Todos os representantes dessa família produzirem um odor desagradável por meio de glândulas odoríferas que nos adultos se abrem na região das metacoxas e nas ninfas no dorso do abdome (PANIZZI et al., 2000). 
   Estes insetos podem ser facilmente reconhecíveis por suas antenas geralmente com cinco segmentos, escutelo comumente plano e triangular estendendo-se até a base da membrana, hemiélitros sempre mais ou menos visíveis, ângulos umerais por vezes desenvolvidos (LIMA, 1940; MOORE, 2005).
  Maria-fedida(Edessa rufomarginata) é exclusivamente terrestre,tem hábito fitófago,alimentando-se de diversas partes da planta, podendo ser uma importante praga de culturas, em particular de espécies da família das Solanáceas (batata, tabaco e berinjela, por exemplo). Atinge em média o comprimento total de 18,2 milímetros(corpo). Os adultos têm vários métodos de defesa, incluindo uma exposição bastante agitada das antenas, recuo para um local abrigado, caindo e se escondendo na serapilheira ou voando,e segregando produtos químicos tóxicos. 
  As fêmeas de E. rufomarginata não apresentam cuidado maternal(não guarda os ovos) e depositam cerca de 14 ovos em duas fileiras de 7 sobre as plantas hospedeiras. A incubação dura de 7 a 10 dias. Ninfas são gregárias até o terceiro instar,a partir do qual elas se dispersam através da planta hospedeira (Silva e Oliveira, 2010).
   Algumas pesquisas comprovaram que formigas constantemente antenavam o abdômen de ninfas de terceiro a quinto ínstar de E. rufomarginata, e por duas vezes, foram observadas consumindo seu exsudato(Silva,2010).Até o presente foram registrados como seus predadores, o percevejo reduvídeo Heniartes sp. alimentando-se tanto das ninfas como de indivíduos adultos de E. rufomarginata. Também foram observadas formigas alimentando-se dos seus ovos e vespas Scelionine parasitando os ovos de E. rufomarginata .
   E. rufomarginata  ocorre do México ao norte da Argentina. As fotos dessa postagem foram feitas em Florânia, no Rio Grande do Norte em 2011.

REVISÃO DO GÊNERO Edessa e CARACTERIZAÇÃO DO GRUPO Edessa rufomarginata.

"O gênero Edessa, proposto por FABRICIUS (1803), é o maior de Pentatomidae, com cerca de 260 espécies descritas até o momento. Devido à grande quantidade de espécies já conhecidas, além daquelas ainda não descritas (cerca de 300, J. A. M. Fernandes, comun. pess.), torna-se impraticável revisar todo o gênero de uma única vez. Como forma de resolver o problema, FERNANDES & VAN DOESBURG (2000a) propuseram revisar o gênero Edessa, dividindo-o em pequenos grupos de espécies com características morfológicas semelhantes, especialmente na morfologia da genitália. Até o momento,já foram descritos quatro grupos de espécies.
O grupo Edessa rufomarginata se caracteriza por apresentar corpo ovalado; jugas, em vista lateral, inclinadas; distância entre os olhos maior que a metade da largura da cabeça; ângulos umerais obtusos, não-desenvolvidos; ápice do escutelo não alcança o sexto segmento do conexivo; área central na superfície ventral do abdome sem quilha; ângulos póstero-laterais do sétimo segmento abdominal curtos, menores que a metade do comprimento do laterotergito 8 nas fêmeas; comprimento dos laterotergitos 9 subiguais aos laterotergitos 8; coloração da face texturizada da cabeça do parâmero diferente da coloração do parâmero. O grupo E. rufomarginata possui 15 espécies de tamanho médio de 11,2 a 20,7 mm(Silva&Fernandes&Grazia)."

Referências
Eduardo J. Ely e Silva, José A. M. Fernandes & Jocélia Grazia. Caracterização do grupo Edessa rufomarginata e descrição de sete novas espécies (Heteroptera, Pentatomidae, Edessinae). Iheringia, Sér. Zool., Porto Alegre, 96(3):345-362, 30 de setembro de 2006.

Thereza de Almeida Garbelotto.  PENTATOMINAE (HETEROPTERA, PENTATOMIDAE) NO SUL DE SANTA CATARINA. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado para obtenção do grau de Bacharel em Ciências Biológicas da Universidade do Extremo Sul Catarinense. CRICIÚMA, SC ,2008.

Edessa rufomarginata. Disponível em: http://www.americaninsects.net/ht/edessa-rufomarginata.html  Acesso em 27 de julho de 2014.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário