NOSSA PÁGINA

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Lagarto-da-mata Kentropyx calcarata SPIX, 1825 ; Fauna do RN

  Lagarto conhecido popularmente como Lagarto-da-mata ou Calango, entretanto seu nome científico é Kentropyx calcarata SPIX, 1825. Essa espécie é a mais comum do gênero Kentropyx ,ela pertence a família Teiidae, sendo parente próximo do Téiu(Tupinambis merianae) e do Bico-doce(Ameiva ameiva). 
   Réptil terrestre,diurno,heliófilo, que habita o folhiço de florestas, forrageando no solo e sobre ramos ou galhos da vegetação ou sobre troncos caídos, a alturas entre 10-300 cm, sendo encontrado no interior da mata, em clareiras, riachos e picadas, exposto ao sol nas horas quentes do dia. Este lagarto está sempre associado a florestas e bordas das mesmas, podendo subir em árvores a alturas de aproximadamente três ou quatro metros (Vitt, 1991; Freire, 2001). Os ninhos dessa espécie são comunais e aparentemente são reutilizados por longos períodos onde ela desova de 4 a 10 ovos.
   Apresenta ampla distribuição que vai desde a Amazônia oriental, ao norte do rio Amazonas estendendo-se a oeste até a rio Orinoco, Guiana, Suriname, Guiana Francesa, Venezuela, ao sul do Amazonas até o rio Madeira. Também ocorre em partes da Mata Atlântica, incluindo os Brejos de Altitude,áreas de mangues, alguns ambientes de florestas no Cerrado e regiões da Caatinga.

   "Descrição: CRC até 119 mm (111 mm nas fêmeas). Escamas dorsais e laterais no corpo granulares, ventrais distintamente maiores, imbricadas e quilhadas. Jovens e sub-adultos têm três listras dorsais verdes a amarelo-esverdeadas, que se estende ao longo do corpo. Adultos com padrão de coloração variável – as listras dorsais podem desaparecer total ou parcialmente; tipicamente apresentam manchas irregulares negras contra um fundo verde, marrom ou cinza no dorso; listra clara dorsolateral marginada ventralmente por manchas irregulares negras; flancos com ou sem séries verticais de manchas circulares, verde ou azul claras. Região ventral verde sob a cabeça, com ou sem mancha central rósea; cinza-chumbo a rósea (machos adultos) no corpo." 
   Jovens de Ameiva ameiva podem ter a cabeça verde sendo um pouco semelhantes com K. calcarata, mas não tem as três listas longitudinais verdes, partindo da cabeça até o meio do corpo que geralmente apresentam os juvenis e subadultos da espécie Kentropyx calcarata.
   Durante as minhas excursões pelo estado do Rio Grande do Norte observei recentemente essa espécie várias vezes na RPPN Mata Estrela no município de Baía Formosa e também em resquícios de Mata Atlântica no território de Nísia Floresta e Tibau do Sul. 

Referências

Igor Joventino Roberto, Lucas Brito & Thieres Pinto.  Ecological aspects of Kentropyx calcarata (Squamata: Teiidae) in a mangrove area in northeastern Brazil. Bol. Asoc. Herpetol. Esp. (2012) 23

Silva, ubiratan gonçalves da. Diversidade de espécies e ecologia da comunidade de lagartos de um fragmento de Mata Atlântica no Nordeste do Brasil. NATAL / RN. 2008.

Souza, Pablo Augusto Gurgel de. Estrutura da Comunidade de Lagartos de um remanescente de Mata Atlântica do Estado Rio Grande do Norte,Brasil. Natal,RN,2010.

Vitt et al. Guia de Lagartos da Reserva Adolpho Ducke, Amazônia Central =Guide to the Lizards of Reserva Adolpho Ducke, Central Amazonia. – Manaus : Áttema Design Editorial, 2008.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário