NOSSA PÁGINA

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Orelha-de-pau Pycnoporus sanguineus (L.) Murrill, (1904) ; Fungos do Rio Grande do Norte.


   Caminhando pela trilha do pagão na RPPN Mata Estrela esse ano,vi muitos fungos mas esse(1ª foto) me chamou atenção pelo seu tamanho e coloração. Não perdi tempo e fiz essa foto.belíssimo!
Ainda tem pessoas que pensam que os fungos são plantas sem flores. Nada disso. Os fungos são organismos desprovidos de clorofila,portanto não realizam fotossíntese,sendo assim, são heterótrofos. Conseguem desenvolver-se em quase todos os ambientes,onde haja umidade,matéria orgânica e geralmente pouca luz(a espécie da foto,é uma exceção). Possuem enzimas altamente ativas que decompõem a matéria orgânica do ambiente. Em função disso,eles, juntos com as bactérias são os principais decompositores.
INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O FUNGO ORELHA-DE-PAU(Pycnoporus sanguineus).
Esse
fungo macroscópico é cosmopolita e muito comum no Brasil com distribuição Pantropical. Essa espécie de orelha-de-pau usa madeira em decomposição como habitat. Ele faz a decomposição da madeira morta e geralmente crescem muito. Está associado a clareiras em florestas,sugerindo uma provável adaptação a ambientes poucos úmidos,mais expostos aos raios solares.
Esse fungo é da classe: Basidiomycetes;ordem: Polyporales;família: Polyporaceae.

BIBLIOGRAFIA:


Conservar a Natureza é nossa Missão. Disponível em: > http://www.natal.rn.gov.br/parquedacidade/paginas/ctd-523.html < Acesso em: 12/02/2010.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário