NOSSA PÁGINA

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Timbú ou Gambá Didelphis albiventris (LUND, 1840); Fauna do RN


   Em excursão realizada no município de Monte Alegre-RN em 2009 tive o privilégio de ver este belo Timbú num resquício de mata atlântica(propriedade particular) de manhã. Meu irmão viu um "ninho" na vegetação e disse ter visto um animal peludo que não conseguiu identificar ,nós seguimos em direção ao ninho e descobrimos que era este marsupial. Ele já tinha percebido a nossa presença,não "pensou" duas vezes e saiu do seu abrigo,começou a chover, mas mesmo assim ele deslocava-se rápido nos galhos dos arbustos,até que ele ficou na extremidade de um destes e foi possível fazer o registro. Depois de fotografarmos  nos "despedirmos" dele e saímos pensando sobre o futuro daquele mamífero e de outros animais que dependem da permanência daquele pequeno fragmento de floresta para viverem. Será que o proprietário tem interesse em mantê-la?ou será que ele já tem planos para derrubá-la para servir de pasto para o gado? Infelizmente não sabemos,mas de uma coisa temos certeza:as as autoridades eleitas por nós precisam realizar mais concursos públicos para aumentar o efetivo de funcionários competentes em defesa do meio ambiente,só assim haverá provavelmente intensa fiscalização em áreas de importância ambiental.

INFORMAÇÕES GERAIS DO TIMBÚ(Didelphis albiventris):
O Timbú pode chegar a 70cm,tem uma uma cabeça volumosa,focinho comprido e pontiagudo,e bigodes longos; as orelhas são grandes,nuas e membranosas. A cauda é comprida e preênsil,coberta de pele grossa e nua,a exceção da base que é peluda. Sob a cauda possuem glândulas que produzem uma substância de cheiro característico. É um animal terrestre,mas capaz de subir em árvores,nas quais procura os ocos para fazer seus ninhos. Têm hábitos noturnos e solitários. É classificado como uma espécie onívora quanto a dieta se alimentando desde pequenos vertebrados,frutos,ovos e aves chegando a atacar aves de criação. Apresentam uma bolsa(marsúpio) circundando as tetas no abdome. São agressivos quando incomodados e para enfrentar os inimigos mostram os dentes e exalam um cheiro desagradável. Algumas vezes fingem-se de mortos para se defender.
CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA:
REINO:Animalia
FILO:Chordata
SUBFILO:Vertebrata
SUPERCLASSE:Tetrapoda
CLASSE:Mammalia
SUBCLASSE:Theria
INFRACLASSE:Metatheria
ORDEM:Marsupialia
FAMÍLIA:Didelphidae
GÊNERO:Didelphis
ESPÉCIE:Didelphis albiventer Linnaeus,1758

BIBLIOGRAFIA:
Freire, Adauberto Antônio Valera. Fauna Potiguar. Natal: EDUFRN, 1997
   
Neto, Miguel Rocha. Guia ilustrado: fauna da escola das dunas de Pitangui-ecossistemas terrestre. Natal: moura ramos, 2001.

Nicéia wendel de magalhães. Conheça o Pantanal. terragraph,1992.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário